Há 10 anos, decidi deixar de ser funcionária para me tornar empreendedora. Continuar produzindo conteúdo, mas do outro lado do balcão. Para mim, fazia muito sentido criar uma empresa pela qual eu comunicasse ao mercado que agora a Renata era prestadora de serviços.

Assim nasceu a Belbellita que, em latim, significa borboleta.

Meu sobrenome é Bortoleto, então você consegue imaginar qual é o apelido que carrego desde a infância. Sim, acertou. Borboleta. E quer saber? Sempre adorei. Para minha empresa, essa palavra carrega os significados da beleza e da transformação, a ideia de que podemos fazer melhor e mais bonito sempre.

Hoje, em função dos meus projetos autorais no teatro e na literatura, a Belbellita tornou-se um selo, a porta de entrada para demandas mais institucionais. Com ela, tenho a missão de ajudar instituições e indivíduos a se comunicarem com seus públicos de forma criativa e sensível.


A beleza da palavra e a força das histórias podem transformar as pessoas e o mundo.