Mentoria

Consultório de Textos

Jornada em Grupo

Entre os meses de abril e maio de 2022, vou realizar uma nova edição do Consultório de Textos: Oficina de Escrita Criativa. Dessa vez, em grupo. São oito encontros, semanais, nos quais você poderá desenvolver a sua capacidade criativa e amadurecer o seu texto com base a troca e insights entre os participantes, além de exercícios práticos, ferramentas, técnicas e processos. Meu objetivo é que você sinta mais confiante para produzir seus conteúdos com autonomia para poder compartilhá-los com seus públicos. 

Para quem:

  • Quer produzir textos autorais, que expressem seus pensamentos;
  • Deseja conhecer técnicas da escrita para se sentir mais confiante;
  • Precisa desenvolver artigos para blogs ou redes sociais;
  • Sonha em escrever um livro, mas não sabe por onde começar;
  • Tem textos criados, engavetados, mas nunca consegue terminá-los. 

Quando acontece:

Todas as segundas-feiras de abril e maio de 2022.

04, 11, 18 e 25 de abril;

02, 09, 16 e 23 de maio;

30 de maio: aula bônus e encerramento.

As inscrições abrem no dia 07 de fevereiro e se encerram em 31 de março.

Metodologia:

Cada encontro é dividido em três momentos:

  • Primeira parte: aula teórica.
  • Segunda parte: apresentação das produções e discussão;
  • Terceira parte: compartilhamento de exercícios e ferramentas.

Ementa:

  • Aula 1: as crenças em torno da escrita e como criar a sua rotina;
  • Aula 2: de onde vem a ideia;
  • Aula 3: como construir personagens;
  • Aula 4: estrutura, arco narrativo e escaleta;
  • Aula 5: como criar universos;
  • Aula 6: descrição e diálogo;
  • Aula 7: criação da voz e referências literárias;
  • Aula 8: reescrita, edição e revisão;
  • Aula bônus: seu texto no mundo.

Meu nome é Renata Bortoleto, sou jornalista pela Cásper Líbero e pós-graduada em marketing pela ESPM. Comecei minha carreira como repórter na Revista Imprensa e, em seguida, migrei para o mundo corporativo como colaboradora do Banco Real (atual Santander), onde trabalhei como redatora e editora. Há dez anos, presto serviços de comunicação e conteúdo para pessoas e empresas. Sou coautora do livro-reportagem “Contos de Bordel – A Prostituição Feminina na Boca do Livro de São Paulo” (Carrenho) e, na literatura infantojuvenil, escrevi “A Menina do Dia”, publicado pela Estrela Cultural em 2019. Já no teatro, escrevi e montei o espetáculo “Depois de Ontem”, que ficou em cartaz, em 2013, na cidade de São Paulo. Na literatura e na dramaturgia, estudei com Marcelino Freire, João Silvério Trevisan, José Roberto Torero, Leonardo Moreira e Júlia Priolli.

Quem já fez e o que achou:

“Renata, como mentora, tem transformado apenas em um processo impulsivo em outro de maior consciência da prática da escrita, incentivando e tecendo comentários minuciosos, sem interferir na liberdade artística ou no estilo do texto. Tudo com sua natural generosidade e olhar afetivo”, Chris Mayer (fotógrafa).

“Renata foi a melhor preparadora de texto e revisora que já tive, justamente do meu primeiro livro, me dando o norte da boa escrita e influenciando toda minha vida de escritor”, André Leme (engenheiro).

O que é vulnerabilidade para você? Comecei a refletir sobre o tema quando conheci Brené Brown. Para ela, é preciso coragem para ser vulnerável. Pois é. Acredito que a escrita é uma boa forma de explicar o significado deste conceito para mim. Tendo a autora de Harry Potter como exemplo, às vezes, sinto que escrever é um dom. Tem que ser escolhido a dedo pelo universo, para descer aqui na terra e brilhar. Mas não. É preciso coragem. Coragem de pegar um pedaço de papel, um computador ou o bloco de notas do celular e escrever. Escrever sobre o seu dia, sobre o que sonhou na noite passada ou sobre suas metas de ano novo. Escrever um poema sobre a lua, uma mensagem para aquele familiar que te magou ou uma carta para seu maior medo. Escrever aquela história que você sempre quis ler, a crônica sobre seu dia na praia no verão passado ou um conto sobre o seu personagem favorito da disney. É a coragem de colocar em palavras o que passa na sua mente e o que o seu coração sente. A coragem de colocar para fora o que parece estar seguro aí dentro. Escrever é a coragem de ser vulnerável. Mas expor seus devaneios no papel é só o primeiro passo. Já pensou se a J. K. Rowling tivesse guardado Harry Potter só para ela? A Renata foi a primeira pessoa a ler algo escrito por mim. Sensível, gentil e atenciosa. Me conduziu por caminhos que eu não achava possível. Nossas produções foram além de contar histórias, preencheram um lugar de cura e até “terapia”. Compartilhamos o palco uma vez e agora a escrita. Que venham novas oportunidades de dividir a arte com você, Re! Posso dizer que você foi a pessoa certa que eu escolhi para ser vulnerável. Camila Vieira (atriz e professora de inglês)

Depoimento ao lado de Renata Quintella (fundadora do Instituto A Nossa Jornada) >>>

Entre em contato:

São Paulo, SP, Brasil
renata.bortoleto@gmail.com
(11) 97304-7774