Mentoria

Consultório de Textos

Jornada em Grupo

Entre os meses de outubro e novembro de 2022, vou realizar uma nova edição do Consultório de Textos: Oficina de Escrita Criativa. Dessa vez, em grupo. São oito encontros, semanais, nos quais você poderá desenvolver a sua capacidade criativa e amadurecer o seu texto com base na troca e insights entre os participantes, além de exercícios práticos, ferramentas, técnicas e processos. Meu objetivo é que você sinta mais confiante para produzir seus conteúdos com autonomia para poder compartilhá-los com seus públicos. 

Os encontros acontecem online e via Google Meet.

Para quem:

  • Quer produzir textos autorais, que expressem seus pensamentos;
  • Deseja conhecer técnicas da escrita para se sentir mais confiante;
  • Precisa desenvolver artigos para blogs ou redes sociais;
  • Sonha em escrever um livro, mas não sabe por onde começar;
  • Tem textos criados, engavetados, mas nunca consegue terminá-los. 

Quando acontece:

Segundas de outubro e novembro de 2022, das 19h às 21h30.

03, 10, 17, 24 e 31 de outubro;

07, 14 e 21 de novembro;

28 de novembro: aula bônus e encerramento.

As inscrições abrem no dia 01 de agosto e se encerram em 30 de setembro.

Metodologia:

Cada encontro é dividido em três momentos:

Primeira parte: aula teórica.
Segunda parte: apresentação das produções e discussão em grupo.
Terceira parte: compartilhamento de exercícios, ferramentas e/ou técnicas.

Emenda:

Aula 1: as crenças em torno da escrita e como criar a sua rotina.
Aula 2: de onde vem a ideia.
Aula 3: como construir personagens.
Aula 4: estrutura, arco narrativo e escaleta.
Aula 5: como criar universos.
Aula 6: descrição e diálogo.
Aula 7: criação da voz e referências literárias.
Aula 8: reescrita, edição e revisão.
Aula bônus: seu texto no mundo.

Você tem acesso:

Ao grupo de zap para apoio de dúvidas (permanente).
Diretório (Google Drive) onde poderá fazer upload de suas produções da semana.
Relatório individual ao final do curso, com evoluções e pontos de melhoria.
Disponibilização das aulas gravada.

Meu nome é Renata Bortoleto, sou jornalista pela Cásper Líbero e pós-graduada em marketing pela ESPM. Comecei minha carreira como repórter na Revista Imprensa e, em seguida, migrei para o mundo corporativo como colaboradora do Banco Real (atual Santander), onde trabalhei como redatora e editora. Há dez anos, presto serviços de comunicação e conteúdo para pessoas e empresas. Sou coautora do livro-reportagem “Contos de Bordel – A Prostituição Feminina na Boca do Lixo de São Paulo” (Carrenho) e, na literatura infantojuvenil, escrevi “A Menina do Dia”, publicado pela Estrela Cultural em 2019. Já no teatro, escrevi e montei o espetáculo “Depois de Ontem”, que ficou em cartaz, em 2013, na cidade de São Paulo. Na literatura e na dramaturgia, estudei com Marcelino Freire, João Silvério Trevisan, José Roberto Torero, Leonardo Moreira e Júlia Priolli.

Quem já fez e o que achou:

“Me matricular no Consultório de Textos, da Renata Bortoleto, foi a melhor decisão que tomei em relação ao meu projeto de escrita. Para além do conteúdo que ela traz em todas as aulas, os exercícios propostos, a escuta atenta e a orientação cuidadosa foram fundamentais para que, no tempo de curso como eu havia me proposto, conseguisse estruturar e concluir meu livro. Ter sido sua mentorada foi uma honra e uma grande alegria pra mim”.

Sílvia Sibalde (jornalista)

Quando me inscrevi no curso, não sabia o que exatamente ia ser, mas minha admiração pela Renata me fez embarcar no convite imediatamente. Ela brevemente explicou que seria algo direcionado para a escrita, mas também para o meu crescimento pessoal, não só no âmbito profissional. Sua bagagem neste mundo literário, sua vivência profissional e sua experiência como escritora me fizeram aceitar imediatamente participar da experiência deste Consultório de Textos. Logo no primeiro encontro identifiquei que seria algo diferente… Diferente daqueles treinamentos para escrever correto e melhor. Era mais profundo, trocamos muitas ideias, e a Renata me estimulou a deixar fluir as ideias. Vi que havia um método e que era algo estruturado e bem bacana, respeitando muito o meu jeito, minha jornada. Foi desafiador, mas, em pouco tempo, eu diagnostiquei que há muito tempo eu “queria” algo, no sentido de me expressar, mas nunca fazia nada de fato para que as coisas acontecessem. Passei a valorizar mais a minha história, minhas colocações, além de prestar atenção na criatividade. Os “jorros” valem muito a pena e saber das diversas formas de me expressar pela escrita. Além da troca com as pessoas em sala, um valor maravilhoso. Aprendi que escrever é um hábito e comprometimento. O curso não é só de escrita, é de desenvolvimento humano também, além de divertido. Valeu Renata, grata pela sensibilidade e respeito ao meu jeito de ser.

Cida Smidt – Consultora de Desenvolvimento Humano e Coach

“Renata, como mentora, tem transformado apenas em um processo impulsivo em outro de maior consciência da prática da escrita, incentivando e tecendo comentários minuciosos, sem interferir na liberdade artística ou no estilo do texto. Tudo com sua natural generosidade e olhar afetivo”, Chris Mayer (fotógrafa).

“Renata foi a melhor preparadora de texto e revisora que já tive, justamente do meu primeiro livro, me dando o norte da boa escrita e influenciando toda minha vida de escritor”, André Leme (engenheiro).

O que é vulnerabilidade para você? Comecei a refletir sobre o tema quando conheci Brené Brown. Para ela, é preciso coragem para ser vulnerável. Pois é. Acredito que a escrita é uma boa forma de explicar o significado deste conceito para mim. Tendo a autora de Harry Potter como exemplo, às vezes, sinto que escrever é um dom. Tem que ser escolhido a dedo pelo universo, para descer aqui na terra e brilhar. Mas não. É preciso coragem. Coragem de pegar um pedaço de papel, um computador ou o bloco de notas do celular e escrever. Escrever sobre o seu dia, sobre o que sonhou na noite passada ou sobre suas metas de ano novo. Escrever um poema sobre a lua, uma mensagem para aquele familiar que te magou ou uma carta para seu maior medo. Escrever aquela história que você sempre quis ler, a crônica sobre seu dia na praia no verão passado ou um conto sobre o seu personagem favorito da disney. É a coragem de colocar em palavras o que passa na sua mente e o que o seu coração sente. A coragem de colocar para fora o que parece estar seguro aí dentro. Escrever é a coragem de ser vulnerável. Mas expor seus devaneios no papel é só o primeiro passo. Já pensou se a J. K. Rowling tivesse guardado Harry Potter só para ela? A Renata foi a primeira pessoa a ler algo escrito por mim. Sensível, gentil e atenciosa. Me conduziu por caminhos que eu não achava possível. Nossas produções foram além de contar histórias, preencheram um lugar de cura e até “terapia”. Compartilhamos o palco uma vez e agora a escrita. Que venham novas oportunidades de dividir a arte com você, Re! Posso dizer que você foi a pessoa certa que eu escolhi para ser vulnerável. Camila Vieira (atriz e professora de inglês)

Depoimento ao lado de Renata Quintella (fundadora do Instituto A Nossa Jornada) >>>

Entre em contato:

São Paulo, SP, Brasil
renata.bortoleto@gmail.com
(11) 97304-7774